sexta-feira, 10 de abril de 2009

CÉU DE ESTRELAS

QUANDO VEJO O AZUL DO CÉU, LEMBRO DO MAR NO QUAL NAVEGUEI TANTAS VEZES QUERENDO VER MINHA PRÓPRIA ALMA.
QUANDO OBSERVO AS ESTRELAS, ME REENCONTRO NO SONHO INFINITO QUE TRAGO DENTRO DE MIM.
QUANDO BANHO-ME ATÉ AO MAIS INFINITO DE MINHAS TEXTURAS CELULARES COM O LUAR, TRAGO A MENTE DE RELANCE AS LEMBRANÇAS DE CRIANÇA QUANDO MEU PAI COMIGO BRINCAVA.
QUANDO FINALMENTE ME PERMITO OS RAIOS SOLARES SENTIR, ME TRANSPORTO PARA AQUILO QUE QUERO SER E UM DIA CONSTRUIR.

2 comentários: